terça-feira, 16 de dezembro de 2008

BPN: O SILÊNCIO DOS INDECENTES










Alguém acreditaria que um Administrador desconhece as actividades das empresas em que possui essa qualidade? As contas têm que ser assinadas, mesmo quando estamos perante holdings, a consolidação obriga ao conhecimento de todas e de cada uma das empresas...


Sejamos honestos, O BPN, paraíso de ex-ministros e elites políticas e económicas, será mais um caso a arquivar, dado o "nível" dos suspeitos...


Curioso, quando aparece alguma coisa deste género, a Caixa Geral de Depósitos e o Banco de Portugal, não aparecem pelas melhores razões...


O Governo de Sócrates deveria ter a coragem de tornar pública a lista de depositantes e accionistas no fundo a lista de especuladores a quem estamos a pagar as suas menos valias em aplicações financeiras de risco...


É escandaloso dar Biliões de Euros a Bancos, avalizando as suas dívidas e negociar cêntimo a cêntimo o salário mínimo nacional ou o montante a atribuír ás reformas mínimas.


Um Governo que assume uma postura deste tipo promove de neo-liberalismo esclavagista e, por omissão comporta-se como qualquer grupo terrorista... Aliam-se os Patrões dos Patrões, ameaçando com custos insustentáveis...


Este Governo comporta-se como um "grupo terrorista", porque:






  1. Viola os Direitos Fundamentais, promove o desemprego e a pobreza


  2. Mata por omissão na falta de assistência médica e medicamentosa


  3. Mata por omissão Portugueses que estão a morrer de fome


  4. Mata por acção nas Guerras do Iraque e do Afeganistão




Este é a versão neo-liberal fascista do Capitalismo Selvagem na sua globalização plena.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Pesquisa personalizada
Ocorreu um erro neste dispositivo